ACADEMIA

Fundação

Na já histórica manhã do dia 16 de Setembro de 2015, efeméride do aniversário de 114 anos de emancipação político-administrativa de Itaúna, às 9 horas, no Centro Pastoral “Cônego José Ferreira Netto”, localizado à  Praça “Dr. Augusto Gonçalves”, aconteceu a Assembleia Geral do Grupo de Escritores Itaunenses – reunião esta, previamente convocada pelo Presidente do Grupo, Escritor Toni Ramos Gonçalves – na qual efetivou-se o ato constitutivo da Academia Itaunense de Letras.

A ideia de se fundar uma Academia de Letras não partiu do Grupo de Escritores Itaunenses. Na verdade, trata-se de uma aspiração antiga de nossa cidade, que remonta a um passado de mais de 40 anos. Em diversas ocasiões, várias pessoas e grupos tentaram a fundação de uma Academia de Letras nestas  barrancas de Sant’anna do Rio São João Acima do Pitanguy. Agora, louvamos e agradecemos a todos aqueles que nos precederam nesta faina; porém, quis o império das circunstâncias que coubesse a nós, esta grave,  importante e honrosa missão.

Mas,  para que serve uma Academia de Letras?

Em primeiro lugar, uma Academia de Letras ( séria e dentro dos padrões e normas exigidos)  serve para cultuar a Língua Portuguesa. Deve zelar, cuidar, promover e divulgar obras literárias; principalmente de seus Patronos.

É uma instituição sóbria, austera e sua fundação e funcionamento seguem a uma série de exigências legais. O trabalho de uma Academia de Letras é exaustivo: necessita expedir publicações, periódicos, informativos e organizar concursos literários e  fomentar o gosto pela Literatura.

 

Your browser is out of date. It has security vulnerabilities and may not display all features on this site and other sites.

Please update your browser using one of modern browsers (Google Chrome, Opera, Firefox, IE 10).

X